domingo, 30 de dezembro de 2007

Colheitas deste Natal


Por não ter conseguido ver no cinema na altura da estreia e seguindo fielmente os comentários dos críticos nacionais e internacionais, que gosto sempre de ouvir, não podia deixar passar a oportunidade deste frenesim de compras que se vive em Dezembro e colocar nos sapatinhos lá de casa dois DVD’s acabados de lançar e que muito me prometiam. Prometiam e não goraram, apesar de já estar a contar com ‘muito bom’, o que às vezes é mau! Estou a falar do novíssimo “Ratatui” e do também recente “Dia de Surf”. São dois filmes muito diferentes, claro, mas os dois com lições de vida muito importantes e que no fundo posso traduzir como “acredita em ti e nos teus sonhos que vais longe”. Foi isso que me transmitiu o primeiro e é isso que quer dizer o segundo. Não importa de onde viemos nem o que somos. O que importa é onde queremos chegar. Sou cada vez mais adepta de filmes de animação. Ali, não há actor que não convença, e o conteúdo, esse, raramente é mau. Antes pelo contrário. Por ser essencialmente direccionado os pequenos, são sempre filmes cheios de significado. Se ainda não têm, pois que vos digo, fica bem numa estante lá de casa. E há coisa melhor do que passar o dia a seguir ao Natal enrolados numa manta com os nomes petizes a ver desenhos animados?

O que 2008 nos vai trazer…?


Depois de um 2007 que não foi nada pobre em cultura, com os concertos dos Police ou dos Rolling Stones, ou da nossa grande Mariza, porque não dizê-lo, e as investidas em torno da eleição das nova Maravilhas mundiais e nacionais, eis que é altura de pensar no que aí vem. 2008 promete não ficar atrás em mediatismo e são dois os grandes momentos que considero estarem no topo das expectativas. O primeiro, claro está, a vinda do Cirque du Solei, por cerca de um mês em tenda montada no Passeio Marítimo de Algés. Lisboa já teve oportunidade de espreitar um bocadinho do que eles conseguem fazer, com pouquíssimos dias no Pavilhão Atlântico, mas a próxima Primavera vai ser, digamos, mais democrática e vai deixar o melhor circo do mundo, um mês pelas nossas bandas. O outro grande momento, será, com certeza, mais uma edição do Rock in Rio, por alturas de Maio-Junho, como é habitual e para onde já estão confirmados alguns nomes, como é o caso do guitarrista norte-americano Lenny Kravitz (na foto), que terá honras de abertura do festival, a 30 de Maio. No cinema, a produção portuguesa promete continuar a dar que falar, depois deste ano particularmente feliz nas bilheteiras e com filmes fortes como foi o caso de “Julgamento” de Leonel Vieira e “Call Girl”, acabado de estrear de António-Pedro Vasconcelos, para já não falar no recordista de bilheteiras, “Corrupção”. Quanto à produção além fronteiras, espera-se a chegada a Portugal de “Crónicas de Nária 2”, que promete seguir as pisadas de êxito de “O Senhor dos Anéis”, “Saw 4 - A Revelação”, para os apaixonados pelo terror, “Kung Fu Panda”, uma animação da Lusomundo para toda a família, e também, é incontornável referi-lo, o filme realizado de Ben Afflect, “Vista pela última vez” ou “Gone Baby Gone”, que parece baseado no Caso Maddy e que curiosa e arrepiantemente, foi realizado antes de tudo acontecer na Aldeia da Luz. No teatro, são muitas as produções em agenda, felizmente, mas quero ressaltar aqui a reabertura do Teatro Villaret para muito em breve. De resto, são muitos mais os espectáculos que vão sendo agendados dia para dia, semana para semana, por isso, o melhor estar atento e começar a pôr algum dinheirinho de parte. Porque, definitivamente, o melhor da vida é irmos vivendo o dia-a-dia e aproveitar as maravilhas que ela nos vai dando. Fica a promessa, passem por cá que eu faço questão de vos alertar!

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Roteiro deste fim-de-semana


Se o fim-de-semana passado foi atípico, este não lhe fica atrás. A começar pelo cinema, que extraordinariamente apenas tem duas estreias! No entanto, cá ficam mais algumas dicas para aproveitar o tempo livre que é, cada vez mais, precioso!
ESTREIAS DE CINEMA
Call Girl (comentário publicado) – Alvaláxia, Amoreiras, CascaiShopping, Cascais Villa, Feira Nova Mem Martins, Londres, Loures Shopping, Colombo, Fonte Nova, Odivelas Parque, Oeiras Parque, Monumental, Vasco da Gama, Twin Towers, e El Corte Inglés
Eu Sou a Lenda – Alvaláxia, Amoreiras, Campo Pequeno, Colombo, Fonte Nova, CascaiShopping, Atlântida Cine (Carcavelos), Cascais Villa, Beloura, Feira Nova Mem Martins, Loures Shopping, Palmeiras, Dolce Vita Miraflores, Oeiras Parque, Odivelas Parque, Monumental, Vasco da Gama, Twin Towers e El Corte Inglés
MÚSICA
Rodrigo Leão (na foto) continua no S. Luiz. Até este sábado, dia 29, ainda há possibilidade de assistir a um dos concertos de Rodrigo Leão e Cinema Ensemble. A formação apresenta o seu último trabalho “Portugueses” em espectáculos muito intimistas e especiais, que acontecem às 19 horas. Para ver hoje e amanhã.
DANÇA
“O Lago dos Cisnes”, no Teatro Camões. A Companhia Nacional de Bailado apresenta este clássico de Natal, até dia 12 de Janeiro. As sessões acontem de quarta a sábado, às 21 horas, e sábados e domingos, às 16 horas. Bilhetes de 5 a 50 euros.

Tão simples com estar numa livraria

Eis que, depois de uma temporada complicada, entre trabalho e a azáfama típica do Natal à procura dos presentes ideiais (que sinceramente penso que encontrei), ontem consegui tirar um bocadinho do dia para mim. Um bocadinho só, não ultrapassou em muito uma hora, mas valeu por tudo. Estive na Livraria Bulhosa, no Oeiras Parque. Bebi um chá, servido com toda a simplicidade e requinte que aquele espaço inspira. Soube-me ‘pela vida’, como agora é costume dizer-se. É tão agradável parar. Estar num livraria transmite calma. Bebi o meu chá e deambulei pelas estantes de livros. Fiquei a par das novidades e até li uma revista da actualidade. Melhor que tudo é que podemos voltar e voltar e, quem sabe, ler todos os dias um bocadinho do nosso livro, sem termos de pagar nada. Há programas assim, que sabem tão bem e não são nada, nada, dispendiosos. Experimentem. Depois de passar esta correria das festas, parem um bocadinho numa livraria com cafetaria. Sabe tão bem...

domingo, 23 de dezembro de 2007

Um Natal muuuiiiiito Feliz!!



Não quero fazer grandes discursos nem dissertar sobre esta quadra, mas não podia deixar de desejar a todos vocês um Natal Muito Feliz. Que o tal senhor das barbas brancas coloque no nosso sapatinho um 2008 cheio de sucessos e que o Vida Maravilha continue a chamar a atenção para o melhor da vida. Muita alegria e muitos espectáculos, porque não?!

Deixo-vos a estrela do meu Natal! Tem o pé da minha mais-que-tudo que é, efectivamente, o melhor da minha vida!!

Um Feliz Natal!

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Roteiro para este fim-de-semana


Por ser o fim-de-semana que é, ‘Pré-Natal’, este roteiro ganha contornos especiais. É nesse mesmo sentido que também sugiro eventos no próprio dia de Natal, não só porque é feriado, mas também porque há sempre alguém que gosta de fugir aos programas mais tradicionais.
ESTREIAS DE CINEMA
Alvin e os Esquilos – Alvaláxia, Campo Pequeno, Colombo, CascaiShopping, Beloura, Feira Nova Mem Martins, Loures Shopping, Odivelas Parque, Oeiras Parque, Vasco da Gama e El Corte Inglés
O Tesouro – Livro dos Segredos (na foto) – Alvaláxia, Amoreiras, Campo Pequeno, El Corte Inglés, Colombo, Beloura, CascaiShopping, Cascais Villa, Feira Nova Mem Martins, Londres, Loures Shopping, Odivelas Parque, Oeiras Parque, Dolce Vita Miraflores, Vasco da Gama, Saldanha Residence e Twin Towers
Censurado – El Corte Inglés e Monumental
Imitação da Vida – Nimas
Floripes - King
Kirikou - King
MÚSICA
André Sardet, em concerto, dia 25 de Dezembro, no Casino Lisboa. O autor de “Foi Feitiço” dá outro brilho à noite do dia de Natal, a partir das 22h30, com mais um concerto gratuito, integrado no ciclo “Concertos Arena Live”.
Rodrigo Leão e Cinema Ensemble, no Jardim de Inverno do S. Luiz. O músico apresenta o seu último trabalho, “Portugueses”, numa série de concertos que começou no dia 19 e prolonga-se até dia 29 deste mês. Os espectáculos acontecem de quarta a sábado, às 19 horas.
SAL, no CCB, sexta-feira, dia 21, às 21 horas. Ana Sofia Varela, José Peixoto, Fernando Júdice e Vicky dão um concerto de música portuguesa que revela o fado de uma forma inesperada. Bilhetes de 15 e 20 euros.
ESPECTÁCULO
Ópera “O Rapaz de Bronze”, a partir do conto homónimo de Sophia de Mello Breyner, na Culturgest, esta sexta-feira, dia 21, às 21h30. Com a Orquestra Sinfónica Portuguesa, este não é um espectáculo infantil, mas permite aos adultos revisitarem os seus lugares de infância. Bilhetes de 5 euros, para menores de 30 anos, e de 15 euros para o restante público.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

“Dúvida” está de regresso ao Maria Matos


Para quem não conseguiu ver na Primavera passada, há agora uma nova oportunidade para assistir à peça que junta Diogo Infante e Eunice Muñoz, no Teatro Maria Matos. A “Dúvida” é um espectáculo marcante que fala sobre um padre suspeito de abusar sexualmente de uma das crianças do seu colégio, e conta com dois dos maiores actores de teatro nacionais, pertencentes, curiosamente, a gerações completamente distintas. Isabel Abreu e Lucília Raimundo fazem também parte do elenco, sendo a peça encenada por Ana Luísa Guimarães. Foi das peças que mais gostei de ver este ano, e como tal, não podia deixar de vos alertar mais uma vez. Esta nova temporada estende-se até dia 13 de Janeiro, com sessões de quarta-feira a sábado, às 21h30, e domingos, às 17 horas. Bilhetes entre os 7,50 e 15 euros.

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Planos para a Passagem de Ano


Eu sei. Eu sei, que primeiro é o Natal, mas as coisas precisam de ser pensadas com antecedência. E o Natal, bem ou mal (!) é em família e é sempre mais fácil de resolver (ou não!!). Por isso, para quem ainda não tem planos para a última noite do ano aqui fica o registo do que eu sei que vai acontecer. Em Lisboa, a festa oficial acontece no Terreiro do Paço e este ano o músico convidado é Pedro Abrunhosa. Com os Bandemónio, o músico nortenho vai tocar os seus grandes êxitos, mas também as músicas do seu último álbum “Luz”, que há muito conquistaram o público como “Quem me leva os meus fantasmas” ou “Ilumina-me”. Eu já o vi ao vivo, inclusivamente na apresentação deste disco, no Verão, no Olga Cadaval, em Sintra, e acho-o fenomenal em palco. Além desta, há ainda mais três propostas grandes em Lisboa. No Pavilhão Atlântico e com transmissão em directo na RTP, acontece “Isto é uma espécie de Reveillon”, com os Gato Fedorento a animar a noite. O preço é de 10 euros por pessoa. No Casino Lisboa, e com entrada gratuita, as dose badaladas vêm acompanhadas da música dos The Gift, mas também dos Buraka Som Sistema, para além de um momento de stand-up comedy de Francisco Menezes. Ali mesmo ao lado, junto à Torre Vasco da Gama, como aliás tem sido hábito nos últimos anos, a Super Bock oferece um grandioso espectáculo de fogo de artifício. Depois, para além disto, há também o famoso e dispendioso Reveillon do Casino Estoril, que este ano tem como estrela o cineasta Woody Allen. Ficam as dicas.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

“Call Girl” vai pontuar no cinema português


Estava a tentar segurar-me um bocadinho para não falar já do “Call Girl”, o novo filme de António Pedro Vasconcelos. O filme só estreia no final do mês (dia 27), mas não consigo deixar de alertar já para irem ver. Consegui vê-lo hoje no segundo visionamento de imprensa que a Lusomundo organizou e sai de lá completamente rendida ao filme. Adorei. Mesmo. Soraia Chaves volta a vestir a pele de “Femme Fatal”, como aliás eu já tinha dito aqui há uns meses quando a entrevistei, mas consegue surpreender. Está muito bem no papel de prostituta de luxo e prova, definitivamente, que é mais do que uma cara (ou corpo, se quiserem!!) bonita. A história gira em torno da corrupção e da pressão que alguns grupos influentes, do mundo da construção, fazem junto aos políticos. Pelo meio, o isco Soraia que utiliza os seus dotes para convencer o “Sr. Presidente de Câmara” a ceder. Ele é Nicolau Breyner, que mostra mais uma vez um enorme e inultrapassável talento. É uma história de polícias e ladrões, com um mergulho inteligente no mundo da prostituição, com muitos, muitos, muitos, mas mesmo muitos, muitos, muitos palavrões, mas também como muita, muita graça. Merece destaque, a interpretação de Ivo Canelas no papel de um polícia cheio de adrenalina para pôr o país no lugar. Por ser um filme apoiado pela TVI, não será de estranhar que no próximo ano surja em versão ‘telefilme’ na 4. No pequeno ou no grande ecrã, onde acho que as histórias valem sempre mais e têm mais impacto, eu aconselho.

Roteiro para este fim-de-semana


Cá estão mais umas dicas para aproveitar o tempo livre, com destaque para o Stockmarket que volta a Oeiras e é precioso nesta altura do ano.
ESTREIAS DE CINEMA
A História de uma Abelha (comentário publicado) – Alvaláxia, Amoreiras, Campo Pequeno, Colombo, Fonte Nova, El Corte Inglés, Monumental, Londres, Vasco da Gama, Atlântida Cine (Carcavelos), Cascais Villa, CascaiShopping, Beloura, Feira Nova Mem Martins, Dolce Vita Miraflores, Oeiras Parque, Odivelas Parque e Loures Shopping
Amor e outros desastres – Alvaláxia, Amoreiras, Colombo, CascaiShopping, Cascais Villa, Loures Shopping, Vasco da Gama, Saldanha Residence e Twin Towers
O Sonho Comanda a Vida (comentário publicado) – El Corte Inglés e Vasco da Gama
O irmão do Pai Natal – Alvaláxia e El Corte Inglés
MÚSICA
Mafalda Arnauth no Teatro da Trindade, dias 14, 15 e 16, às 21h30. A cantora apresenta “Flor do Fado” um espectáculo onde canta seis novos temas, três deles inéditos. Bilhetes entre os 12 e 20 euros.
ESPECTÁCULOS
Joaquín Cortés (foto), no Campo Pequeno, esta sexta-feira, dia 14, às 22 horas. Considerado por muitos como o melhor bailarino do mundo, Cortés traz a Lisboa “Mi Soledad”. Bilhetes entre os 25 e 100 euros.
COMPRAS
Stockmarket na Fundição de Oeiras. A feira tem novos stands e marcas, por isso mais oferta a preços reduzidos para este Natal. Na sexta-feira, dia 14, entre as 17h30 e 22 horas, há um “preview” para quem quiser evitar as enchentes, com o preço de 20 euros à entrada. No sábado e domingo, a entrada é de apenas 4 euros e a feira está aberta das 10 às 20 horas.
CRIANÇAS
Jardins Pintados e Dançados, no CCB. Duas bailarinas convidam crianças e jovens a brincar em três espaços brancos onde são projectadas as mais diferentes imagens. Este sábado e domingo, às 11h30, 15h30 e 18 horas.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Um livro para escrever e oferecer




Não há dúvida que é original e sobretudo que dá origem a um presente muito pessoal. A Oficina do Livro acaba de editar “A melhor prenda de Natal – Os melhores presentes são feitos para si” e eu já o recebi na minha mesa de trabalhos. Mal o desembrulhei pensei imediatamente: “Que bom! Ideias para fazer presentes”, estando completamente convencida que quando folheasse o dito livro iria encontrar páginas com fotografias coloridas de pequenos presentes fáceis de fazer. Sugestões de trabalhos manuais, portanto. Mas não. O livro vem praticamente em branco como se apenas de caderno pautado se tratasse. Afinal, e na capa vem escrito, este livro é para oferecer a quem gosta de escrever! No início das páginas tem pequenos desafios deixados por Marta Tê para que a tinta da caneta comece a soltar-se. Um bom presente, sem dúvida para quem aspira a ser escritor. E porque não oferecê-lo já escrito?

“Os Melhores Sketches dos Monty Phyton” Já viram? O que estão à espera?


Depois de muitos adiamentos, ou pela agenda profissional lotada, ou pela vida pessoal agitada, eis que, finalmente, consegui ontem assistir aos “Melhores Sketches dos Monty Phyton”, no Casino Lisboa. Com tradução e adaptação de Nuno Markl, a peça cativa logo no cartaz com a presença de nomes tão fortes como António Feio, José Pedro Gomes, Miguel Guilherme, Bruno Nogueira e Jorge Mourato e, de facto, não só não desilude, como nos comprova que na comédia não podia ter sido escolhido melhor elenco. Está magnífica a peça. Soberba. Do princípio ao fim, as gargalhadas, bem altas, não param e há assuntos para todos os gostos. Mas talvez melhor que o texto é mesmo a expressividade que cada um dos actores dá ao que conta. Muito coeso, todo o elenco surpreende, mas abono da verdade, deve dizer-se que Miguel Guilherme e José Pedro Gomes conseguem brilhar ainda mais um bocadinho. O quadro do Papa, logo um dos primeiros, foi dos meus preferidos. A peça está em cena até dia 27 de Janeiro no Auditório dos Oceanos, no Casino, mas depois segue para o Coliseu do Porto, de 19 a 23 de Fevereiro. Quem ainda não teve oportunidade de ver, fica o conselho: não se deve perder. Os bilhetes vão dos 18 aos 20 euros e as sessões acontecem, de terça a sábado, às 22 horas, e domingos, às 17 horas. Atenção que se querem uma sexta ou sábado, o melhor é reservar com antecedência, porque a sala tem estado sempre esgotada. Quem avisa… amigo é!!!

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

“Circo de Feras”… muito mais que um concerto

Não é costume meu falar aqui do que fiz ou vi, se já não for a tempo de vos gritar “vão ver também”, mas hoje abro uma excepção, porque de facto as excepções existem para ser gozadas e isto merece.
Estive ontem num dos concertos, rectifico, num dos espectáculos que os Xutos & Pontapés deram no fim-de-semana, no Campo Pequeno. “Circo de Feras” serviu para celebrar 20 anos sobre o mítico álbum e a festa foi de arrasar. Muito mais do que um concerto, o que os Xutos ofereceram aos fãs foi um verdadeiro espectáculo, com direito a demonstrações de arte circense e tudo. Muito arrojo, muita coragem. Tim, Zé Pedro, Kalu e João Cabeleira são definitivamente os melhores músicos nacionais e demonstraram toda a sua capacidade de reinvenção neste fim-de-semana. Com muitos convidados de novo circo e também com os percussionistas Toca a Rufar, para além de um grupo (reduzido) de Gospel, e outros músicos convidados, os Xutos deram uma lição de talento. Mais uma. As músicas são as de sempre, mas animadas por gente, para muitos desconhecida, e com capacidades de nos deixarem de boca aberta. O ambiente estava óptimo e os Xutos muito próximos do público, como aliás sempre fizeram questão de estar. Os concertos foram gravados, para posterior montagem em DVD, por isso estejam atentos. Mais dia menos dia vai estar aí a rebentar uma novidade made in Xutos! Aconselho!

sexta-feira, 7 de dezembro de 2007

“A que sabe esta história”… é delicioso


Autora recomendada pelo Plano Nacional de Leitura – Ler +, Alice Vieira acaba de escrever o delicioso livro “A que sabe está história”. Direccionado para o público infantil, este livro junta personagens conhecidas de todos com verdadeiras receitas de fazer crescer água na boca, assinadas pelo chef Vítor Sobral. A título de exemplo, digo-vos que no fim do conto do “Capuchinho Vermelho”, o livro ensina-nos como fazer Geladinhos de Queijo Fresco, Manga, Passas e Hortelã, ou, depois de contar a história de Branca de Neve, surge-nos a receita de “Maçãs-Reinetas Assadas com Laranja e Canela. Mas há muito mais: há Tarte de Chocolate com variedade de Fruta e Hortelã, Saladinha de Feijão-Frade com Gengibre e Salsa (para apimentar a história do “João Pé de Feijão”!), Caldo de Aves e Cogumelos, Creme de Ervilha com Poejos, Sopa Fria de Tomate e Pêssego Perfumada com Coentros, Sopa do Cozido, Bolo de Cenoura, Laranja e Chocolate, Chá de Jasmim com Especiarias, Arroz Doce com Lima e Canela e até Sopa da Pedra. Com ilustrações de Carla Nazareth, o livro rompe também com ideias feitas e mesmo as histórias conhecidas de todas são aqui reinventadas e muito bem, pois que, por exemplo, é legitimo o Capuchinho não querer vestir o capuz vermelho, porque afinal está um dia de sol abafado… mas se a mãe deixasse deixávamos de ter a nossa queria personagem. São pequenos grandes pormenores que tudo mudam, ou talvez não! Uma delícia! A edição é da Oficina do Livro.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

Roteiro para este fim-de-semana


Apesar de ser altura de grandes gastos, tanto monetários como de tempo, há sempre um espacinho para ficarmos a par do que anda a acontecer por cá. Aqui ficam algumas sugestões para mais um fim-de-semana.
ESTREIAS DE CINEMA
Peões em Jogo (comentário publicado) – Alvalade, Amoreiras, Campo Pequeno, CascaiShopping, Cascais Villa, El Corte Inglés, Loures Shopping, Oeiras Parque, Saldanha Residence, Twin Towers e Vasco da Gama
A Bússola Dourada (na foto) – Alvalade, Amoreiras, Campo Pequeno, Atlântida Cine (Carcavelos), Cascais Villa, CascaiShopping, Beloura, Feira Nova Mem Martins, Colombo, Fonte Nova, Londres, Loures Shopping, Odivelas Parque, Oeiras Parque, Dolce Vita Miraflores, Vasco da Gama, Monumental, Twin Towers e El Corte Inglés
Elas não me Largam – Alvalade, Campo Pequeno, Colombo, CascaiShopping, Beloura, Loures Shopping, Oeiras Parque e El Corte Inglés
Corações Solitários – Campo Pequeno, El Corte Inglés, Colombo, Odivelas Parque e Beloura
12:08 A Este de Bucareste - King
MÚSICA
Xutos e Pontapés no Campo Pequeno. Celebração dos 20 anos do álbum “Circo de Feras”, com três espectáculos arrojados, onde para além das míticas músicas dos Xutos vão acontecer mesmo números circenses e demonstrações de outras artes. Com os concertos da noite esgotados, resta a matiné extra de domingo, às 16 horas. Bilhetes entre os 15 e 35 euros.
CRIANÇAS
“Noddy Live – O Tesouro Escondido”, dias 8 e 9, no Pavilhão Atlântico. Espectáculo do grande herói dos mais pequeninos, com sessões, no dia 8, às 11h, 15h30 e 19h, e dia 9, às 11h e 15h30. Bilhetes entre os 15 e 35 euros.
ESPECTÁCULO
“A Magia de Luís de Matos”, sexta-feira, dia 7, às 22 horas, no Centro Cultural Olga Cadaval, Sintra. Para quem gosta de ilusionismo, esta é uma boa oportunidade ou não fosse Luís de Matos o melhor do país. Bilhetes entre 10 e 15 euros.

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

E o Óscar vai para … “Peões em Jogo”. Será?


Isto é assim… depois de alguns dias afastada dos visionamentos, por falta de tempo na agenda, eis que agora fiz três seguidos. Agora chegou a vez de “Peões em Jogo”, um filme que gostei especialmente.
Estreia na próxima quinta-feira, dia 6 de Dezembro e promete marcar o mês, como um dos melhores filmes deste final de ano. “Lions for Lambs”, traduzido para português como “Peões em Jogo” junta três grandes senhores de Hollywood: Robert Redford (que também assina a realização), Meryl Streep e Tom Cruise. Em três focos, mas todos relacionados, este filme tenta dar-nos uma outra perspectiva da Guerra do Afeganistão, iniciada após o ataque do 11 de Setembro no World Trade Center e que parece não ter fim à vista. Muito forte, muito cru, muito bom, este filme também nos leva até ao cenário do conflito, mas mostra-nos mais. Mostra-nos os jogos de poder que ficam em casa (leia-se nos EUA) e mostra-nos o que os outros, simples peões, pensam de tudo, porque todos nós temos direito a pensar. O filme é uma lição de carácter (ou não, para quem o não tem) e, puxando a “brasa à minha sardinha”, é uma lição de jornalismo. Gostei muito. Relembrou-me que todos nós não temos o direito, mas sim a obrigação de lutar por aquilo que acreditamos. Só assim podemos conceber a ideia de futuro.
O filme já é apontado como um dos grandes candidatos a nomeados para os Óscares e será que é desta que Tom Cruise leva a estatueta dourada para casa. Ele está muito bem. Mas deixem que vos diga, a Meryl Streep está fantástica. Vão ver.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

“Bee Movie” já vi!!!


Estreia dia 13 e eu já o consegui ver. Depois de ter entrevistado o Nuno Markl que faz a voz, na versão portuguesa do empolgante Barry, personagem principal, consegui hoje estar presente no Visionamento de Imprensa do “Bee Movie”, na versão original. “Bee Movie” ou “A História de uma abelha”, na versão nacional tem a assinatura de Jerry Seinfeld, um dos grandes senhores do humor e, sinceramente, tem momentos hilariantes. Evidentemente que éramos só adultos na sala, afinal foi como habitualmente, apenas uma sessão aberta aos jornalistas, mas as gargalhadas fizeram-se ouvir em alto e bom som, mas o mais engraçado é que o filme é de facto infantil. Ou seja, passo a explicar. Ao passo que, por exemplo, o “Por Água Abaixo” eu considerei um filme de animação especialmente concebido para crescidos, porque tinha piadas que dificilmente os miúdos apanhavam, neste “Bee Movie” isso não acontece. É acutilante, sim senhor, e nós adultos revemo-nos em muitas graças, mas é um filme muito inocente ao mesmo tempo. Muito infantil, mas muito bem feito. É com certeza um filme para todas as idades. Na entrevista que fiz ao Nuno Markl, ele disse-me que talvez fosse o melhor filme de animação da DreamWorks, pois eu não sei se realmente é, mas que é muito bom, é. Principalmente porque consegue essa proeza de agradar a todos. A história? Bom, a história passa pelo facto de uma abelha, o tal Barry, que acabado de se formar na Universidade, ter a difícil tarefa de escolher o trabalho que tem que fazer para o resto da sua vida. Sem possibilidade de mudar de tarefas nem, tão pouco, de folgar um único dia. A produção de mel não pára nem pode parar. Mas Barry, numa saída estratégica da Colmeia descobre que os humanos consomem e vendem mel sem pedir direitos de autor às abelhas… resultado: processa a humanidade. Em julgamento, ganha a causa e trata de retirar todo o mel existente em qualquer prateleira. Só que esqueceu-se de uma coisa: se o mel não for consumido então para que serve ser abelha???

sexta-feira, 30 de novembro de 2007

“O Sonho comanda a vida” (nunca o provérbio fez tanto sentido!)


Acabei de chegar do visionamento de “The Good Night”, o filme de Jake Paltrow que tem tradução para português para “O Sonho Comanda a Vida”. É costume meu criticar os títulos portugueses, mas acho que este não podia ter sido melhor escolhido. O filme que junta Gwyneth Paltrow, Martin Freeman, Danny DeVito e Penélope Cruz é completamente alternativo e foge ao ‘politicamente’ esperado. Não é para rir, não é para chorar. Quebra todas as ideias feitas. Eu gostei. É muito diferente. A estreia está marcada para dia 13 de Dezembro e acredito que não vá estar em muitas salas, porque foge ao conceito comercial. Gosto de uma boa comédia. Gosto de uma boa história, mas às vezes sabe bem também ver este cinema… mais à frente, como alguns dizem! Martin Freeman está soberbo na pele de Gary, um músico que, insatisfeito com a sua vida, resolve apostar tudo nos sonhos que anda a ter. Quer eternizá-los. Quer dormir o máximo que puder, para viver aquela vida imaginária. Enquanto destrói a casa para a transformar numa câmara escura para nada perturbar o sono e despertá-lo dos sonhos, a vida real desaba. Violentamente. E pensar que todos nós já tivemos aquela sensação de nos querermos refugiar nos sonhos…

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

E que tal subir ao Castelo??


Ainda que já não esteja muito acalorado, este Outono continua tão seco que não podemos deixar de andar na rua a aproveitar o sol. E que tal ir até ao Castelo de S. Jorge? Com a aproximação do fim-de-semana eu propunha um passeio até lá e, claro, a pé. Estive lá no outro dia a fazer uma reportagem e mais uma vez adorei. Não há vez nenhuma que não suba ao Castelo de S. Jorge que venha de lá desgostosa. Sabe bem estar ali. Olhar Lisboa, respirar outro ar. Proponho a subida a pé, porquê? Não só pelo estacionamento, que para aquelas bandas é sempre tão complicado, mas também porque com a aproximação do Natal e com tantas pessoas a apregoarem o gosto pelo comércio tradicional, então porque não juntar o útil ao agradável e andar por ali à ‘cata’ de presentes e visitar mais um monumento nacional. E depois lá em cima há o tempo todo do mundo para repor o fôlego, por exemplo, na esplanada… Fica a sugestão. Só um alerta para quem vive em Lisboa, os residentes não pagam, logo não esqueçam o BI para confirmar a residência.

Roteiro para este fim-de-semana






Com o fabuloso Cirque du Solei, no Pavilhão Atlântico, esgotadíssimo há meses, e o Circo de Natal a tomar conta do Coliseu dos Recreios, começam a dispersar-se os espectáculos para os restantes dias da semana. No entanto, e porque esta rubrica se destina mesmo ao fim-de-semana que é quando todos temos mais tempos, ficam outras sugestões em palcos diferentes.
ESTREIAS DE CINEMA
Uma História de Encantar (na foto) – Alvalade, Amoreiras, Campo Pequeno, Colombo, Fonte Nova, CascaiShopping, Cascais Villa, Feira Nova Mem Martins, Beloura, Dolce Vita Miraflores, Oeiras Parque, Odivelas Parque, Loures Shopping, Saldanha Residence, Vasco da Gama e El Corte Inglés
Promessas Perigosas – CasciaShopping, Cascais Villa, Londres, Campo Pequeno, Vasco da Gama, Monumental, Amoreiras e El Corte Inglés
Conversas com o meu Jardineiro – Alvalade
Hitman – Agente 47 – Alvalade, Campo Pequeno, Colombo, Odivelas Parque, Oeiras Parque, Beloura, Feira Nova Mem Martins, Loures Shopping, Vasco da Gama, Twin Towers e El Corte Inglés
Paranoide Park – Porca Miséria – Fonte Nova, Monumental e King
MÚSICA
Rui Veloso e Mariza, sexta-feira, dia 30, às 22 horas, em Seteais, Sintra. Concerto integrado num ciclo de espectáculos que pretende animar os sete monumentos eleitos Maravilha Nacional. Este, onde participam duas das maiores vozes nacionais, faz a ponte para o dignificante Palácio da Pena. Bilhetes entre os 15 e 20 euros.
Mário Laginha Trio, sexta-feira, dia 30, às 22 horas, no Centro Cultural Olga Cadaval, Sintra. Para mim, um dos maiores valores do jazz português.
CRIANÇAS
“Átchi, o mercador de sonhos”. Peça infantil do Teatro Papa-Léguas que estreia este sábado, dia 1 de Dezembro, no Auditório Carlos Paredes, na Junta de Freguesia de Benfica. A peça está em cena até dia 22 deste mês, aos sábados, às 16 horas, e tem o bilhete de 6 euros.

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

Joana Rios lança inéditos

Já que estou numa de falar de música...


Nome conhecido do universo jazzístico português, Joana Rios apresentou no final da tarde de segunda-feira, no BBC, o seu primeiro CD de originais “Universos Paralelos”, há muito prometido. Pelo que pude ouvir, no CD que entretanto já levei para casa, é o esperado: muita alma e muita voz. Ali entre o jazz e o bossa nova, Joana Rios promete. Ela que muitos ouviram com o projecto onde interpretava Ella Fitgerald canta agora as suas próprias músicas e não desilude. Há quem acredite que seja a revelação da música deste ano. Vamos ver! Uma nota especial para a estética do CD, definitivamente com uma imagem muito boa. A edição é da Editora Música das Esferas.

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Chico Buarque em DVD e CD Duplo


Porque as sugestões para aproveitar o tempo frio em casa não podem passar apenas pela pequenada, falo agora do novo DVD e CD de Chico Buarque, um dos grandes do Brasil. Depois do no ano passado ter voltado a Portugal, após uns anos bons de ausência, para apresentar “Carioca”, a EMI acaba de lançar um DVD e um CD duplo que recordam precisamente essa digressão. “Carioca ao Vivo”é daqueles discos que não se pode ignorar. Eu tenho o DVD, que foi gravado a partir de uma espectáculo no Rio de Janeiro, e acho soberbo. Sou suspeita eu sei, porque sou fã, mas acho que é um marco. É uma voz inconfundível, e o que é engraçado ver no DVD é a simplicidade de Chico Buarque que não faz esforço nenhum a cantar. É a voz dele, pura e dura. E não precisa de mais nada. Eu recomendo!

Ágata também escreve para crianças!


Depois de se tornar conhecida na música popular portuguesa, a cantora Ágata estreia-se agora na escrita de histórias infantis, com os dois contos: “Diana, a Princesa Bailarina” e “Diana e o Irmão Ruben”. O lançamento aconteceu neste último sábado e eu já tenho os dois exemplares para a minha pequenita. Muito simples, as histórias falam do quotidiano e da realidade do nosso dia-a-dia, mas, claro, de forma ligeira. O segundo título, por exemplo, fala do problema tão presente em tantas casas, que é a separação dos pais. Porque afinal, há maneiras meigas de falar do que é menos bom! As ilustrações, assinadas por André Marques, são muito fortes, nada ingénuas e, a meu ver, até um bocadinho reais de mais para os olhos de uma criança, mas certo é que a minha mais-que-tudo não se assustou enquanto eu numa noite destas lhe contei as duas histórias. Este meu destaque aqui no Vida Maravilha destas duas obras prende-se não tanto pelo mediatismo da autora, mas pelo facto da venda destes livros estar associada a uma acção de solidariedade, já que Ágata prescinde dos seus direitos autorais da primeira edição dos dois livros, a favor da Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas. Os livros são editados pela Centralivros.

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Abóboras de todos os tamanhos e feitios


Até ao início de Janeiro, o Museu da Cidade, no Campo Grande, tem patente a engraçada e original exposição “O B.I. da Abóbora”. Uma mostra promovida pela Associação As Idades dos Sabores, que quer implantar o Museu das Artes Culinárias em Portugal, e que nos conta muitos segredos relacionados com aquele tão familiar tubérculo. De entrada gratuita, a exposição é muito pequena, mas muito rica. Tem artigos dos mais variados cantos do mundo, como cantis de cabaça da América Latina e de países africanos, como até cachimbos muito ao estilo de Sherlock Holmes, feitos com pontas de cabaça. Com exemplares de abóboras de todos os tamanhos e feitios (alguns deles que se não tivesse visto não acreditava que fossem abóboras verdadeiras), a exposição tenta alargar-nos as vistas além daquilo que vemos quotidianamente. Mais: a exposição mostra-nos iguarias que nunca julgávamos serem feitas com abóbora, como o Chouriço de cabaça. Muito atractiva visualmente, esta exposição esta guarnecida com guloseimas da época, onde não falta o Bolo Rei e as Azevias de Chila. Eu fui lá hoje fazer uma reportagem e gostei muito do que vi. Acima de tudo, da originalidade do tema e do espírito empreendedor de quem está a organizá-la. Acho este, um óptimo pretexto para voltar ao Museu da Cidade, um espaço que me devolve a mim sempre a ideia de entrar no campo, em plena cidade de Lisboa, com a Segunda Circular ali colada. A exposição pode ser visitada até dia 6 de Janeiro, de terça a domingo, das 10 às 13 e das 14 às 18 horas.

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Roteiro para este fim-de-semana


Bem cedinho, aqui ficam as sugestões para mais este fim-de-semana que está à porta. Como sempre, nunca consigo colocar tudo, mas tento dar um leque variado para toda a família!
ESTREIAS DE CINEMA
O Maravilhoso Mundo dos Brinquedos (na foto) – Alvalade, Amoreiras, Colombo, CascaiShopping, Beloura, Campo Pequeno, Londres, Saldanha Residence, Loures Shopping, Odivelas Parque, Vasco da Gama e El Corte Inglés
Beowulf – Atlântida Cine, CascaiShopping, Cascais Villa, Beloura, Feira Nova Mem Martins, Loures Shopping, Palmeiras (Oeiras), Alvalade, Amoreiras, Campo Pequeno, Colombo, Fonte Nova, Odivelas Parque, Dolce Vita Miraflores, Oeiras Parque, Vasco da Gama, Monumental e Twin Towers
Eraserhead – Nimas
Estrela Solitária – Alvalade, Amoreiras, El Corte Inglés e Monumental
Luzes no Crepúsculo – King
Até à Morte – Colombo
Shoot’em Up – Atirar a Matar – Alvalade, Colombo, Campo Pequeno, El Corte Inglés e Loures Shopping
Hot Fuzz – Esquadrão de Província – Alvalade e Colombo
Michou em Sarilhos – Alvalade e Amoreiras
MÚSICA
Maria Rita, no Casino Estoril. A filha de Elis Regina apresenta o álbum “Segundo”, com composições dos mais importantes nomes brasileiros. O concerto acontece domingo, dia 25, e obriga a fato escuro. Os bilhetes, que incluem jantar, são de 80 euros por pessoa.
ESPECTÁCULOS
A Bela Adormecida, no Coliseu dos Recreios, pelo prestigiado Ballet Estatal da Ópera de Bashkir, uma das mais emblemáticas companhias russas. Esta quinta e sexta-feira, às 21h30, e sábado, às 16h30 e 21h30. Bilhetes entre os 12,50 e 37,30 euros.
CRIANÇAS
“Conto de Natal”, no Centro Cultural Olga Cadaval, sábado, dia 24, às 16 horas. É um musical construído a partir de “O Conto de Natal”, de Charles Dickes, e que revela aos mais novos o verdadeiro espírito da época. Bilhetes de 10 euros.

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Elas estão de volta!


Muito diferentes do seu início, as Spice Girl estão de volta, com toda a força. Prestes a iniciar uma nova digressão mundial (o arranque está previsto para dia 2 de Dezembro, no Canadá), as cinco meninas lançaram há poucos dias o álbum “Spice Girls Greatest Hits”, que eu já recebi aqui na minha mesa de trabalhos e que até já tive oportunidade de ouvir. O trânsito serve para estas coisas! Não vos vou dizer que é o melhor CD do ano, nem que é algo que não podem perder, mas de facto, ontem, enquanto conduzia gostei de as estar a ouvir. A EMI enviou-me a versão especial que conjuga CD com um DVD onde podemos ver os vídeos das 15 músicas que constam neste álbum. São elas: “Wannabe”, “Say you’ll be there”, “2 Became 1”, “Mama”, “Who do you think you are”, “Move Over”, “Spice up your life”, “Too Much”, “Stop”, “Viva Forever”, “Let love lead the way”, “Holler”, “Headlines (Friendship never ends)”, “Voodoo” e “Goodbye”. Atenção que “Voodoo” é uma faixa inédita para este CD. Quem gostou antes, vai gostar de ouvir todos estes temas juntos.

Cirque du Soleil: definitivamente maior!

Estive ontem na apresentação do espectáculo “Quidam” que o famoso e irreverente Cirque Du Soleil traz a Lisboa, em Abril do próximo ano. Depois de muita espera, Portugal acaba por receber a companhia canadiana em dose dupla, já que, ainda que com um espectáculo diferente, o Cirque du Soleil estreia no final deste mês no Pavilhão Atlântico. Os bilhetes para esta curta estadia (de 28 de Novembro a 2 de Dezembro) esgotaram assim que foram colocados à venda, mas para o projecto “Quidam” há mais hipótese de não ficar de fora. A companhia vai instalar-se com a sua tenda, no Passeio Marítimo de Algés, em Abril de 2008, mas sem data concreta definida. Vão ser quatro a cinco semanas de espectáculos contínuos, onde os arrojados e mesmo arriscados números de acrobacia são a principal atracção. Pelo que vi ontem, posso dizer-vos que é, realmente, um espectáculo magnífico. Quebram-se todas as barreiras do esperado e o risco é uma constante. Deixo-vos só esta frase de um acrobata da companhia, para verem qual o espírito daqueles senhores que parecem ser de borracha. “Se um acrobata acordar de manhã e não tiver dores, deve estar morto”. As mazelas são muitas, mas nós só vemos o lado mágico da produção, onde cada artista parece ter asas num corpo sem ossos, só com o sonho no horizonte. Com números muito diferentes dos que são habitualmente feitos, esta Companhia conta com membros de 40 nacionalidades diferentes e é à cultura de cada um deles que vai buscar inspiração para nos surpreender. Os bilhetes para o espectáculo da próxima Primavera vão variar entre os 25 e 95 euros e deverão estar à venda daqui a poucas semanas. Estejam em alerta.

terça-feira, 20 de novembro de 2007

Vem aí o Noddy em versão 'live'


Depois de Bob, o Constructor e do Ruca, o Noddy volta a ser a estrela de Natal deste ano. Estive hoje à conversa com o conhecido boneco, numa reportagem que fiz para o Jornal da Região, e onde a Lemon, a empresa portuguesa que detém direitos sobre estes personagens, apresentou à imprensa o espectáculo que está a chegar ao Pavilhão Atlântico. Agendado para os dias 8 e 9 de Dezembro, no sábado, às 11h, 15h30 e 19 horas, e no domingo, apenas nas sessões das 11 e 15h30, o espectáculo é indicado para miúdos a partir dos 3 anos, sendo que os mais pequenos podem também assistir, mas ao colo dos pais. Intitulado “Noddy Live – O Tesouro Escondido”, este espectáculo apresenta uma história nova e também uma personagem novidade: o robot Sabe Muito que vai ensinar aos pequenitos as primeiras palavras em inglês. Novidade é também o cenário que conjuga o mundo real com o virtual, através de um ecrã multimédia que ajudam a compor a história. Os preços variam entre os 15 e 35 euros. Quem tem gente miúda em casa, já sabe o que pode esperar.
Ainda correndo o risco de ‘entupir’ este meu espaço com coisas de crianças, nunca poderia passar ao lado deste que é, com certeza, o grande espectáculo deste Natal. Mas fica a promessa de voltar rapidamente aos assuntos dos mais crescidos.

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Nomes dos pequenitos em livro divertido






Eu sei que ultimamente ando a “abusar” nos livros, mas agora que chegou realmente o frio, o que sabe mesmo bem é estar em casa com uma manta no sofá e muitos livros para ler. Chegou mais um aqui à minha mesa de trabalhos que vai direito para o quarto infantil lá de casa. “Lengalenga dos nomes” de Marta Elias, com a chancela da Oficina do Livro, brinca com o que de mais pessoal temos: o nosso nome. O livro azul é para os meninos, o cor-de-rosa, para as gaiatas e, longe de querer atribuir um significado ao nome que nos calhou em sorte, a autora contempla-nos com um conjunto de histórias, muito curtas, e cheias de rimas, tendo como base o nome de cada criança. Claro que, como mãe babadíssima que sou, fui directa ver o que tem o nome da minha mais-que-tudo, para contar. E não é que a primeira rima surge com adjectivo que lhe encaixa que nem uma luva: rabina. Ela é rabina e sabida!! E quando crescer mais um bocadinho de certeza que vai gostar de ler a história do seu nome e a dos seus amiguinhos. Os livros têm ilustração de Helena Nogueira. Fica mais esta dica para a leitura em família!

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Novos contos de Natal de Rosa Lobato de Faria

É um clássico e eu espero que nunca passe de moda. Por mais que o consumismo nos desanime, o Natal continua a ser uma das alturas mais felizes do ano e, independentemente daquilo que os outros fazem dele, apenas interessa o que nós e os nossos queremos viver nesta época. Ler livros e contar histórias à minha mais-que-tudo, há muito que já entrou nos hábitos de lá de casa e com a chegada do tempo frio e sobretudo com a aproximação do espírito de Natal, essa tarefa torna-se dia para dia ainda mais especial. E foi nesse mesmo sentido que, assim que chegou aqui à minha mesa de trabalhos o novo livro de Contos de Natal de Rosa Lobato de Faria, intitulado “A Voz do Coração”, tema de um dos contos, não resisti em dar logo uma olhadela e, quando cheguei a casa decidi logo apresentá-lo à pequenita. Claro que o que ela gostou mais foram os desenhos, mas o que se podia esperar mais de uma criança de ano e meio! Por sinal, as ilustrações, assinadas por Rita Antunes, estão muito bem conseguidas. E os contos da conhecida escritora também são uma delícia. Simples ao máximo, mas é nesse simplicidade que nos revemos! Tocou-me especialmente o conto em que o desejo de Natal era simplesmente este: “que o meu pai saísse às 17h30”. Não seríamos todos mais felizes se conseguíssemos chegar a casa a horas de brincar com os nossos filhotes? A edição é da Oficina do Livro e esta é mais uma sugestão de leitura e presente de Natal! Afinal não podemos deixar morrer a ideia romântica da lareira acesa e de uma criança sentada num colo a ouvir contar uma história.

A Lisboa do Fado

Ontem fiquei a saber a Lisboeta “rasca” que eu sou! Passei a manhã em Alfama, no coração do fado. Acho que nunca tinha andado por aquelas bandas. Pelo menos assim. Com muito sol, sozinha e de máquina fotográfica na mala. É que as noites dos Santos não contam… certo? Aí não se vê nada. Pois eu ontem encontrei-me com uma Lisboa que me deu muito gozo conhecer. Fui fazer uma reportagem ao Museu do Fado que eu aconselho vivamente. É muito engraçado. É pequeno, mas com muitos pormenores que nos contam a história da canção mais portuguesa da nossa história, ora através de trajes e xailes, discos, não só em vinil, como também em porcelana, bonecos que recriam ambientes típicos, como as tabernas ou oficinas de guitarras. Tudo isto sempre com tilintar das guitarras como ‘barulho’ de fundo. O Museu está este mês, extraordinariamente aberto até às 22 horas, por causa da exposição temporária que acolhe desde o passado dia 7 e que serve de apoio ao novo disco de Carlos do Carmo “À Noite”. Eu sou fã destas iniciativas que mantém os espaços institucionais abertos em horários menos tradicionais e, como tal, não podia deixar de fazer aqui esta referência. O Museu do Fado fica situado mesmo em frente ao Chafariz de Dentro e está muito bem conseguido. É envolvente. A entrada custa três euros, mas há muitos descontos a atribuir. Eu fui, gostei e recomendo. Vale a pena conhecer um bocadinho mais de nós.

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Roteiro para este fim-de-semana


Para poupar tempo nas pesquisas, aqui ficam algumas dicas sobre o que fazer esta sexta, sábado e domingo. Atenção à pequenada, e também aos miúdos adultos (!) para o filme que acaba de chegar “E não foram felizes para sempre”, dos mesmos produtores do “Shrek”. Infelizmente ainda não o pude ver, mas pelo que me chegou aqui à minha mesa de trabalhos, posso dizer que ele promete!
ESTREIAS DE CINEMA
Gangster Americano – CascaiShopping, Cascais Villa, Beloura, Feira Nova Mem Martins, Londres, Loures Shopping, Campo Pequeno, Alvalade, Amoreiras, Fonte Nova, Colombo, Twin Towers, Odivelas Parque, Oeiras Parque, Vasco da Gama, Monumental e El Corte Inglés
Across the Universe – Saldanha Residence
Control – King e Monumental
Delírios – Alvalade, Saldanha Residence e El Corte Inglés
E Não Viveram Felizes para Sempre (na foto) – CascaiShopping, Cascais Villa, Feira Nova Mem Martins, Beloura, Loures Shopping, Campo Pequeno, Alvalade, Amoreiras, Colombo, Odivelas Parque, Dolce Vita Miraflores, Oeiras Parque, Vasco da Gama e El Corte Inglés
Beowul 3D Digital – Alvalade, Arena Shopping, CascaiShopping, Colombo e Vasco da Gama
Nomad – A Profecia do Guerreiro - Alvalade
MÚSICA
Editors, no Pavilhão do Restelo, sexta-feira, dia 16, às 21 horas. Eles foram a sensação do Festival SuperBock SuperRock do ano passado. Bilhetes de 30 euros.
Festival Cosmopolis, esta sexta-feira e sábado, no Cinema S. Jorge e no MusicBox, no Cais do Sodré. Há para ouvir Coldfinger, The Young Gods e Grand National, no primeiro dia, assim como Pravda e Slimmy, no segundo.
Gonçalo Salgueiro, no Casino Estoril, domingo, dia 18, às 22 horas. Espectáculo que integra o ciclo “O fado volta ao Casino” e que esta semana elege uma das mais promissoras jovens masculinas da nova geração.
CRIANÇAS
“Barbie na Sinfonia”, espectáculo que alia a música clássica ao universo digital, com a passagem de vários filmes da boneca mais famosa do mundo. Está no Coliseu dos Recreios, no sábado e domingo, dias 17 e 18, às 11 e 15 horas. Para além do espectáculo, há uma mão cheia de atracções e actividades para a pequenada. Bilhetes entre os 20 e 35 euros.

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Os miúdos gostam e nós estamos a ajudar


No outro dia ouvi uma figura pública, que por sinal eu admiro muito, dizer “de que valeria ser figura pública se não pudesse ajudar os outros com a minha imagem e o meu exemplo”. Pois eu digo o mesmo: de que valeria ser jornalista se não pudesse despertar consciências. E ainda por cima, agora com este meu espaço, onde não há o crivo do director, porque este espaço sou eu (!), não podia deixar de falar de algumas coisas que me parecem pertinentes. Sempre fui uma defensora de campanhas de solidariedade. Aliás, quem me conhece sabe bem que isso é verdade, compro sempre aqueles artigos cuja receita pode reverter a favor dos mais desfavorecidos. Pois eu acabei de receber aqui na minha mesa de trabalhos um novo CD de músicas infantis e que pretende apoiar as acções da AMI – Assistência Médica Internacional. Para além de um primeiro tema “Dá a mão a uma criança” cantado por Bélito Campos, todas as restantes 10 músicas são asseguradas pelo Coral Infantil de Setúbal. São músicas infantis de todos os tempos, como “Atirei o pau ao Gato” ou “Papagaio Loiro”. A pequenada de certeza que vai gostar e nós ajudamos. Na compra de cada CD, revertem 2 euros para a AMI, para aplicar no seu extenso “Projecto Angola”. A edição é da Espacial.

A Lota… com muito requinte


Quase que me atrevo a dizer que este é o meu restaurante preferido. Não posso dizê-lo porque não sou cliente. Fui lá uma noite. Foi o último jantar da viagem e que bem escolhido que foi. Na Lagoa, “terra” conhecida sobretudo pelos petiscos e pelos famosos Cavacos (assim como que uma espécie de Lagostas açorianas!!), este restaurante foge às mais tradicionais “tascas” para se afirmar como um espaço de muita classe. É vanguardista e até minimalista na decoração. Luminoso e muito acolhedor, A Lota resulta de uma parceria do chef Vítor Sobral e do chef Vasconcelos. O resultado não podia ser melhor, porque a base são as iguarias da Ilha. O cherne é simplesmente maravilhoso. Os pratos trazem a quantidade certa para se poder provar tudo: entrada e sobremesa, porque o último jantar tem direito a doces, pois claro! Nas noites mais quentes pode-se ficar lá fora e quando eu lá estive havia dois jantares de grupos. No entanto, a meu ver, este é um daqueles sítios perfeitos para um jantar a dois, ou não tivessem as mesas as sempre apaixonantes velas!

O Gato Mia… e que bem!


Um dos restaurantes que mais gostei de conhecer em S. Miguel foi “O Gato Mia”, muito próximo de Ribeira Grande, a segunda maior cidade, num sítio chamado de Ribeirinha. Com uma decoração muito contemporânea e um serviço onde a simpatia não podia ser maior, este é daqueles restaurantes que eu recomendaria para almoço. Não que à noite haja algum inconveniente, mas a comida é tanta e tão deliciosa que convém depois andar a pé. Não se trata de comida “enfarta brutos”, muito longe disso. É tudo muito, muito apresentável e sobretudo, muito delicioso. Todos os pratos vêm acompanhados por muitas iguarias regionais, onde não falta a batata doce ou abóbora com mel. Verdadeiras delícias. Eu gostei muito. Tinha que figurar aqui.

S. Miguel numas próximas férias?!!


Estava aqui às voltas com um novo projecto (que por enquanto ainda não posso revelar) e eis que me lembrei que ainda não tinha falado neste pequeno espaço de boa vida (!), sobre a viagem que fiz no Verão a S. Miguel – Açores. E acho que faz todo o sentido publicar agora, porque já são muitos os que por aí andam a falar nas férias do próximo ano. Para viajar até aos Açores não é preciso, obrigatoriamente, programar as coisas com muita antecedência, mas convém alguma organização, porque os melhores sítios estão sempre esgotados. Passei lá uma semana no último Agosto e fiquei cheia de vontade para lá voltar. Fiquei muito surpreendida com a Ilha. Já sabia que era bonita, mas não sabia que era assim tão bonita. Realmente ao vivo as coisas têm outro sabor. Mas o que mais gostei foi de encontrar ali pessoas tão simpáticas e prestáveis, como se estivéssemos numa aldeia, e ao mesmo tempo dar de caras com restaurantes vanguardistas que adorava que estivessem aqui em Lisboa. Dois deles até pedi cartão (!) como se algum dia pudesse ligar aqui da minha mesa de trabalhos e dizer “queria marcar uma mesa para dois para esta noite!”. Infelizmente não posso fazer isso, mas numa próxima viagem que faça até S. Miguel, vou lá voltar de certeza. Mas dos restaurantes deixo aqui duas mensagens à parte porque merecem ter fotografia. Para visitar S. Miguel eu aconselho mesmo o Verão, porque mais do que ver a paisagem esta viagem merece ser vivida e no Verão podemos mergulhar naquele mar muito mais transparente que o que encontramos na nossa costa, e melhor que isso, muito mais quente. Para além de recomendar a praia, recomendo aos quatro ventos, uma ida até ao Ilhéu de Vila Franca. É uma reserva natural muito próxima, mas que obriga a apanhar um barco que passa todas as meias horas. Depois, lá não há areia, só rocha, como facilmente se depreende, mas a água é tão limpa, tão limpa, e à nossa frente ergue-se toda a paisagem da Ilha de São Miguel (porque ali estamos a contemplá-la de fora) que se torna num dos espaços mais privilegiados que podemos ter para apanhar sol. Com múltiplas cascatas e miradouros (o Nordeste é lindo) que nos fazem ficar de boca aberta, S. Miguel tem tantos encantos que custa fazer aqui uma escolha. As Lagoas, das Sete Cidades, Fogo e Furnas são realmente arrebatadoras, mas a Caldeira Quente também não pode deixar de figurar na agenda. Fiquei alojada nas Furnas, no Hotel Terra Nostra, que fica dentro de um Parque Natural magnífico, e quase que me atrevo a dizer que não pode haver melhor sítio para ficar. Foi lá que experimentei entrar numa piscina de água férrea e devo dizer que deve ser a mesma sensação de entrar para uma panela gigante de água quente. Memorável. Fica a sugestão: para quem quer uma férias de descanso, nada melhor que reservar uma semana para S. Miguel, nunca menos do que isso.

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Acabou de chegar!!! “As Tuas Músicas Cantam o teu nome” para a minha mais-que-tudo


Já no ano passado tinha ficado com o sentido nele, mas este ano consegui antecipar-me e já cá tenho o segundo volume do famoso CD que coloca os nomes dos pequenitos nas músicas. “As Tuas Músicas Cantam o teu Nome”, tem chancela da Lemon e promete voltar a fazer furor neste Natal. Lá em casa vai fazer de certeza, ou não gostasse a pequenita de dançar. A imagem é um mimo e por ser personalizado agrada sempre. Quem não gostava de ser o protagonista de histórias em livros?!! Aqui, todas as músicas, dez no total, parecem inspiradas neles! É bom sentir isso. Este ano, a produção criou também o site http://www.astuasmusicas.com/, onde se pode encomendar o CD, estejamos nós em qualquer parte do país, já que no ano passado, este CD só estava à venda em pontos estratégicos como a Fnac, por exemplo. Assim sempre chega mais democraticamente a todas as crianças. Um aplauso!

Acabei de visitar a “Knojo”




Depois de um adiamento forçado, na semana passada, eis que fiz hoje a prometida reportagem à “mal cheirosa” (!) e mesmo “indigesta” exposição “Knojo – A Ciência Indiscreta do Corpo Humano”, no Pavilhão do Conhecimento, do Parque das Nações. Concorrida como não há memória nos oito anos de actividades do Pavilhão do Conhecimento, a exposição leva-nos por uma viagem pelas partes menos simpáticas do corpo, só para gritar aos quatro ventos que todos nós somos assim e que arrotos, gases, ranhos e afins são importantes para nos mantermos saudáveis. Uma verdadeira exposição quebra-tabus que tem encantado a pequenada que pode ali reproduzir o barulho dos puns e perceber também quantos arrotos damos por dia e porquê. Altamente pedagógica e ao mesmo tempo divertida, a exposição é muito interessante também para os pais, avós e tios que podem aprender muito sobre os nossos cheiros. Eu gostei muito sobretudo porque aprendi. Para além de ver e poder mexer, o público pode inclusivamente sentir os cheiros menos simpáticos do nosso corpo. E aqui cuidado, porque cheira mesmo muito mal. E aí não há quem contenha a expressão “knojo”!! A exposição está patente até dia 24 de Agosto do próximo ano, de terça a sexta-feira, das 10 às 18 horas, e fins-de-semana e feriados, das 11 às 19 horas. Adultos pagam 6 euros, crianças dos 7 aos 17, pagam 3 euros, e dos 3 aos 6 euros, 2,5 euros. Até aos dois anos é gratuito.

Roteiro para este fim-de-semana


Aqui ficam, como habitualmente, mais umas dicas para aproveitar melhor o tempo livre.
ESTREIAS DE CINEMA
Odette Toulemonde - Lições de Felicidade – Alvaláxia, Amoreiras e Oeiras Parque
Guerra – Alvaláxia, Loures Shopping, Beloura, CascaiShopping, Colombo, Odivelas Parque e Vasco da Gama
30 Dias de Escuridão – Beloura, Campo Pequeno, Colombo, Oeiras Parque e Alvaláxia e El Corte Inglés
Encontro às Cegas – Alvaláxia e Campo Pequeno
Tempo de Valentes – El Corte Inglés
A morte do Sr. Lazarescu - King
MÚSICA
Da Weasel, sábado, dia 10, às 22 horas, o Pavilhão Atlântico. Com muitos e inesperados convidados, entre eles os Gato Fedorento, os Da Weasel apresentam-se pela primeira vez no Pavilhão Atlântico. Bilhetes entre os 15 e 25 euros.
ESPECTÁCULOS
Sheiks, (na foto) no Jardim de Inverno, do S. Luiz. Carlos do Carmo, Edmundo Silva, Fernando Chaby e Paulo de Carvalho voltam atrás no tempo num espectáculo que recria um dos seus quentes concertos dos anos 60, numa encenação de António Feio. Para ver até dia 24 deste mês, de quinta-feira a sábado, às 23h30.
CRIANÇAS
“Quando os Bichos se reúnem”. Uma peça infantil de Margarida Fonseca Santos, apresentada pelo Bica Teatro, no Auditório Municipal António Silva, Agualva-Cacém. Sábado, dia 10, às 16 horas, e domingo, dia 11, às 11 horas. Bilhetes de 5 euros para adultos e 2,5 euros para menores de 12 anos.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Vem aí o Bee Movie

A estreia só está marcada para dia 13 de Dezembro e o filme ainda nem sequer foi mostrado à imprensa, mas eu guardo grandes expectativas sobre este novo filme de animação da DreamWorks. Ontem estive à conversa com Nuno Markl, no âmbito de uma entrevista que fui fazer para o Jornal da Região, e fiquei com a curiosidade ainda mais aguçada. A história de “Bee Movie” (adaptado para português como Bee Movie – A História de uma Abelha) gira em torno de uma abelha um tanto ou quanto reaccionária. São os problemas humanos transpostos para o universo daqueles pequenos insectos pretos e amarelos que um dia se lembram que nós usamos e abusamos do mel que produzem sem lhes pagar direitos. A versão original é do mestre do humor Jerry Seinfeld, e a portuguesa ganha brilho com a voz de Nuno Markl. Ele disse sentir-se em casa com esta produção e contou-me passagens que prometem encantar não só os mais pequenos, porque se trata de desenhos animados, mas também os mais crescidos, que revêem ali a sua própria condição. Promete. Pode muito bem ser o grande filme deste Natal, ainda que a história nada tenha a ver com esta época do ano!

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Ao som do Tic Tac


Já estreou a nova produção do Teatroesfera “(Contra)tempo”, na sua sempre acolhedora casa em Monte Abraão. Tenho um carinho especial pelo Teatroesfera. Gosto sempre das produções deles e eles são magníficos. “(Contra)tempo” conta especialmente com a participação de Patrícia Bull. É engraçado ver esta movimentação saudável de actores e actrizes mais mediáticas que de quando em vez visitam o Teatroesfera. “(Contra)tempo” é a segunda peça de David Ives que o grupo apresenta e segue ao sabor do Tic Tac do relógio. É mesmo muito ritmado. Há troca de palavras cronometradas, diálogos partidos pelo tempo. São sete quadros independentes entre si, sempre com o poder do tempo subentendo. Há quadros que mostram sempre a mesma situação, com possíveis reparos, como se o tempo voltasse atrás. Outros há que no mesmo cenário, fazem rodar as personagens para mostrar o evoluir do tempo. Uma última nota para o próprio espaço físico do Teatroesfera que foi propositadamente alterado para esta peça. Em vez de uma plateia tradicional, encontramos ali mesas e cadeiras de esplanada, para sentar e ver o que vai desfilando à nossa frente. Eu gostei. A peça está em cena até dia 16 de Dezembro, de quinta-feira a sábado, às 21h30, e domingos, às 16 horas.

Ufa!! problemas resolvidos

Estava difícil, mas parece que já desapareceram, finalmente. Durante os últimos cinco dias, o Vida Maravilha esteve com alguns problemas, mas parece que agora as coisas voltaram ao nornal. Pelo menos até já aparece a fotografia que escolhi para ilustrar o roteiro. Este "bloqueio" dos últimos dias obrigou-me a fazer um novo e-mail que podem tomar nota desde já: anaraqueloliveira1@gmail.com, ainda que o anaraqueloliveira@sapo.pt, continue activo. A todos os que visitaram o blogue e não tinham nada de novo para ler, as minhas desculpas. Os próximos dias são para repor os conteúdos que ficaram retidos para publicar!

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Roteiro para este fim-de-semana


Ainda que feriado, esta quinta-feira não podia deixar de ter o já habitual roteiro. Sobretudo para quem, mesmo fazendo fim-de-semana prolongado, não sai da grande Lisboa
ESTREIAS DE CINEMA
Sicko – Amoreiras e Nimas
Dominó – Campo Pequeno, Colombo, Alvaláxia e El Corte Inglés
Elizabeth – A Idade de Ouro – Atlântida Cine (Carcavelos), CascaiShopping, Feira Nova Mem Martins, Loures Shopping, Colombo, Dolce Vita Miraflores, Odivelas Parque, Oeiras Parque, Amoreiras, Vasco da Gama, Fonte Nova, Monumental, Alvaláxia, Twin Towers e El Corte Inglés
Poderá ser Amor? – Alvaláxia
A Invasão (comentário publicado) – Cascais Villa, Beloura, Loures Shopping, Campo Pequeno, Colombo, Odivelas Parque, Oeiras Parque, Monumental, Alvaláxia, Twin Towers e El Corte Inglés
Corrupção (na foto)– Cascais Villa, CascaiShopping, Feira Nova Mem Martins, Londres, Loures Shopping, Palmeiras, Beloura, Campo Pequeno, Amoreiras, Colombo, Dolce Vita Miraflores, Odivelas Parque, Oeiras Parque, Vasco da Gama, Alvaláxia, Twin Towers e El Corte Inglés
Zidane, Um retrato do Século XXI - Alvaláxia
ESPECTÁCULOS
Bugs Bunny On Ice, começa esta quinta-feira, feriado, uma série de espectáculos com famoso coelho da Looney Tunes, no Campo Pequeno. Na imensa pista de gelo, estão 30 dos melhores patinadores de gelo do mundo. As crianças têm um bilhete único de 12 euros, enquanto que os adultos pagam entre 12 e 40 euros. Para ver até dia 11, de quarta a sexta-feira, às 20 horas, e sábados e domingos, às 11h, 15h e 19 horas.
MÚSICA
Sal, no Centro Cultural Olga Cadaval, em Sintra, na sexta-feira, dia 2, às 22 horas. Bilhetes entre 10 e 15 euros. O Fado reinventado de Ana Sofia Varela, Fernando Júdice, José Peixoto e Vicky.
CRIANÇAS
O Rei vai Nu, o famoso conto de Hans Christian Andersen, apresentado pelo Fio de Azeite – Grupo de Marionetas do Chão de Oliva, na Casa de Teatro de Sintra. Aos sábados e domingos, às 16 horas. Bilhetes de 5 euros.

quarta-feira, 31 de outubro de 2007

La Moneda… finalmente!!

Depois de muitos adiamentos, por este e aquele motivo, ontem lá consegui conhecer o restaurante La Moneda, na Rua da Moeda, junto ao Mercado da Ribeira, mesmo em frente aos correios. Muito contemporâneo, este restaurante estava na minha lista de curiosidades por ser um espaço onde se pode comer e ficar a par de algumas tendências culturais, já que tem sempre exposições ou projecções de vídeo, daí o lema “Food and Movement”. Ontem consegui finalmente passar por lá e devo dizer que gostei muito. Nota máxima para o serviço, cuja simpatia superou todas as expectativas. O espaço é minimalista, mas muito confortável. Tem música de fundo e cada mesa uma vela. A comida muito bem confeccionada convida a novos sabores. Para entrada veio um queijo de cabra com corgete gratinado que estava óptimo, assim como os pratos principais que dividimos em Muqueca de Camarão e um delicioso e suculento bife com crosta de legumes e cogumelo. Da responsabilidade de um chef chileno, este restaurante tem ainda as sempre tentadoras sugestões vegetarianas. Passem por lá. Se quiserem saber mais podem também visitar o www.lamoneda.pt. Fica a sugestão!

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

“Sonata de Outono” estreia na sexta-feira, dia 2, no São Luiz


É dura a peça que chega esta semana à sala principal de um dos mais bonitos e emblemáticos teatro de Lisboa: São Luiz. Com encenação repartida entre Cucha Carvalheiro e Fernanda Lapa, que também interpreta ao lado de Ana Bustorff, Virgílio CDastelo e Marta Lapa, “Sonata de Outono”, de Ingmar Bergman, é uma peça marcante, que merece aqui este destaque. Não é para rir, muito longe disso. É um texto soberbo, que fala da relação ao mesmo tempo umbilical, mas muito distante entre uma mãe e uma filha. As duas sofrem. A vida, em todas as suas vertentes separou-as, sobretudo emocionalmente. A filha sempre quis ser como a mãe. A mãe sempre se mostrou muito ocupada para a filha. Barreiras invisíveis que transformam para sempre a vida. Pelo meio há ainda uma grande questão, uma outra filha completamente incapacitada, há muito acamada. A irmã gosta de tratar dela, gosta de ter alguém para se preocupar. A mãe tenta ignorar esse facto extremamente doloroso. É o teatro puro, duro, cru. Um grande (enorme) aplauso para o elenco, muito coeso. Ana Bustorff está magnífica, no papel de filha. E Fernanda Lapa, como sempre implacável. A peça vai estar em cena de 2 a 25 de Novembro, de quarta-feira a sábado, às 21 horas, e domingo, às 17h30.

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Conhecem os Rebuçados de Ovo de Portalegre?


Eu não conhecia, mas já sei que se vendem um pouco por toda a parte, inclusivamente Lisboa, esta pequena aldeia! Os Rebuçados de Ovo de Portalegre são simplesmente divinos. Tem um prazo de consumo reduzido, evidentemente, mas não é preciso mais dias para acabar rapidamente com uma lata deles. São grandes até. Comem-se em duas dentadas. São muito parecidos com o Ovos Moles de Aveiro, mas revestidos a calda de açúcar. Se forem para aquelas bandas procurem-nos. Ainda para mais são armazenados em latas simpáticas, o que dá uma boa lembrança para dar a quem não vai de fim-de-semana.

Artesanato genuinamente alentejano


À porta do Museu de Artesanato de Évora, passeavam na minha cabeça dois sentimentos distintos: Gosto de Artesanato, mas não gosto de estar fechada em Museus, sobretudo quando o tempo está tão bom. De facto o sol convidava a andar ao ar livre, mas trabalho é trabalho e havia um programa por cumprir. E não é que fiquei surpreendida com o museu?! É pequeno, não demora muito tempo a ver e consegue dar-nos uma perspectiva global daquilo que se faz por todo o Alentejo. Gostei sim senhor. E o que gostei mais ainda foi de assistir ao filme documentário que encerra a visita e que mostra como as peças começam e como elas se vão transformando. Quando forem a Évora passem por lá.

De volta ao Alentejo… há sempre mais um motivo




Um passeio de barco no Alqueva foi motivo mais que suficiente para regressar, no último fim-de-semana, ao Alentejo. O convite surgiu da Agência de Turismo do Alentejo (e mais uma vez muito obrigada à Rita de Sá da Studycom – a empresa que faz a assessoria da agência e se lembrou de me convidar), que depois de 3 anos virada para o mercado exterior convocou um grupo de jornalistas nacionais para se dar a conhecer. Luxuosamente instalados no Convento do Espinheiro, a 6 quilómetros de Évora, um hotel de cinco estrelas de luxo, com todo o conforto possível e imaginário (podem dar uma espreitadela em http://www.conventodoespinheiro.com/), o fim-de-semana foi repartido entre Évora e Monsaraz, onde o Alqueva tem de facto um papel chave. O passeio num barco-casa, que qualquer pessoa pode alugar por um dia, dois ou até uma semana, com cozinha, quartos, wc’s, e até zona de churrasco, foi muito agradável. O tempo ajudou. Este Outono está especialmente quente e o Lago devolveu-nos ao Verão, quando andámos ali dentro de água, ao sabor dos apetites de contornar esta e aquela ilhota. Depois do passeio de barco que, confesso, soube a pouco, eis que fomos almoçar ao restaurante Sem Fim, aquele que foi o primeiro objecto de mensagem deixado neste blog, quando o criei. E, claro, a “Sopa de Tomate do Sem Fim” estava deliciosa. Por ter sido um fim-de-semana especialmente cheio, decidi fazer três comentários distintos: este dedicado ao barco e ao Convento de Espinheiro, e os outros dois sobre o Museu do Artesanato de Évora e os Rebuçados de Ovo de Portalegre que foram uma agradável surpresa no final do programa.

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Roteiro para este fim-de-semana


Já sabem que nunca consigo chamar a atenção para tudo… Mas aqui fica uma pequena ajuda para nos orientarmos no grande e amado (!) fim-de-semana!
ESTREIAS DE CINEMA
Terra de Cegos – Colombo, Vasco da Gama e Twin Towers
Rescue Dawn – Espírito Indomável – Campo Prqueno, Amoreiras, Monumental, Alvaláxia, Twin Towers e El Corte Inglés
Bratz, O Filme – Feira Nova Mem Martins, CascaiShopping, Colombo, Vasco da Gama e Alvaláxia
A Outra Margem – Cascais Villa, Amoreiras, Vasco da Gama, Fonte Nova, King e Monumental
O Escafandro e a Borboleta – Londres, CascaiShopping, Monumental e El Corte Inglês
Ao Anoitecer – Londres, Campo Pequeno, Vasco da Gama, Saldanha Residence, Alvaláxia e El Corte Inglés
Residente Evil 3: Extinção – Cascais Villa, Beloura, Feira Nova Mem Martins, Loures Shopping, Campo Pequeno, Colombo, Odivelas Parque, Oeiras Parque, Alvaláxia e El Corte Inglés
Os Sinais da Luz – Beloura, Loures Shopping, Colombo, Odivelas Parque, Alvaláxia e El Corte Inglês
ESPECTÁCULOS
Grande Circo Acrobático de Pequim, no Coliseu dos Recreios, dia 26, às 21h30, dia 27, às 16h30 e 21h30. A prova de que o corpo não tem limites!
Mayumana (na foto), no CCB. Aqui a música é feita com os objectos do quotidiano, num espectáculo cheio de cor e boa disposição. Dias 25, 26, 27 e 29, às 21 horas, e 27 e 28, às 16h30. Bilhetes entre os 15 e 40 euros.
MÚSICA
Enrique Iglesias, no Pavilhão Atlântico, domingo, dia 28, às 21h30. O músico vem a Lisboa apresentar o último CD “Insomniac” onde a pop se cruza com o Hip Hop. Bilhetes entre os 23 e 50 euros.
INICIATIVAS
Feira Esotérica e Bio Alternativa de Oeiras, na Fundição de Oeiras. Para quem gosta de tarot e todo esse universo que nos transcende. Permanece até dia 4 de Novembro, de segunda a sexta, das 17 às 24 horas, e sábados, domingos e feriados, das 14 às 24 horas.
CRIANÇAS
Feira da Criança, dias 26, 27 e 28, na Cordoaria Nacional. Aqui, os miúdos divertem-se, em insufláveis e outras brincadeiras, enquanto os pais procuram informações sobre a melhor forma de ocupação de tempos livres e demais actividades pedagógicas importantes ao seu crescimento.

As nossas canções em “Jardim de Infância 2”

Tendo eu gente pequena em casa, não podia ficar indiferente a esta novidade da Espacial. “Jardim de Infância 2” junta 15 canções bem conhecidas das gerações adultas prontas para serem cantaroladas pelos mais pequenitos. Estou a falar o saudoso “Jardim da Celeste”, “Loja do Mestre André”, “Papagaio Loiro”, “Que Linda Falua”, entre muitos outros que ainda sabemos cantar, quando a memória não atraiçoa, e que assim podemos recordar ensinando aos mais pequenos. Este CD – DVD resulta ainda melhor porque surge na versão karaoke. Os temas são cantados pelo Coral Infantil de Setúbal. Os meus parabéns a eles e o meu muito obrigada à Magda Soares, por ter enviado para a minha mesa de trabalhos estas cantorias! É uma boa sugestão para uma prenda de Natal… sim porque agora o Outono já nos lembrou que estamos quase lá!

terça-feira, 23 de outubro de 2007

“A Invasão” vai espalhar o medo dia 1 de Novembro


Conseguiu deixar-me nervosa, o novo filme com Nicole Kidman. “A Invasão” estreia nas salas nacionais no dia 1 de Novembro e, num misto de acção com ficção científica, é realmente assustador. Eu sei que não sou o exemplo, sou daquele grupo dos chamados “facilmente impressionáveis”, seja isso bom ou mau, mas a verdade é que cheguei a ter medo nesta história que nos revela uma humanidade contaminada por um vírus alienígena. Ainda que tivesse que por vezes recordar-me a mim própria que isto era um filme e só um filme, a verdade é que comecei a ter receio de que algo parecido alguma vez pudesse acontecer. Porque afinal, tudo o que é propagado por vírus é tão difícil de controlar. Mais uma vez, Nicole Kidman mostra toda a sua versatilidade, num papel de uma psiquiatra, mãe e mulher segura, que rapidamente se apercebe de que alguma coisa se passa com os humanos. Depois de muitas lágrimas, sufocos e perseguições, algumas delas completamente alucinantes, o filme termina de maneira rápida e extraordinariamente feliz, o que comprova mesmo que tudo aquilo não passa de ficção! Com Daniel Craig, também num bom desempenho, o filme tem realização de Oliver Hirschbiegel. Eu vi e gostei.