segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Frozen

Eu e a filha mais crescida adorámos, o pai e o filho do meio, mais ou menos, e a filha pequena não gostou! No sábado fomos ao cinema, finalmente (!) ver o Frozen. Fazia parte da nossa lista de afazeres (ou será melhor dizer: desejos?) das férias de Natal, mas acabámos por não conseguir ir. Foi a primeira vez do Francisco e da Matilde no cinema. A Carolina só foi ao cinema, pela primeira vez, com cinco anos, e os irmãos haviam de lhe seguir os passos que cá em casa não temos crianças muito apegadas ao ecrã. Mas o facto de terem uma irmã mais crescida que se fartou de pedir para ir ver o filme ao cinema, fez com que se estreassem mais cedo. Ainda pensámos deixar a Matilde, mas ainda que seja um ano mais nova que o Francisco, a verdade é que estão os dois iguais no que toca à paciência de ver um filme. Não foi uma aposta perdida, muito pelo contrário. Foi muito giro ir ao cinema a cinco (o que não foi giro foi pagarmos quase 30 euro de bilhetes... a brincadeira sai cara!) e todos se portaram incrivelmente bem. Ninguém pediu para fazer chichi, ninguém quis sair da sala, todos seguiram a história e partilharam devidamente as pipocas. Se calhar, o filme é que não foi o mais adequado. O Francisco adorou a experiência de ir ao cinema, mas durante o filme foi mostrando que não estava a gostar muito da história e a Matilde que, ora estava no lugar dela ora estava ao meu colo, dizia sem cerimónias que o filme era feio! A verdade é que o "Frozen" é mais dramático que cómico. Tem muitas canções ao melhor jeito de um musical e uma história para crianças mais crescidas. Quase que me atrevo a dizer que é um filme mais para miúdas... e miúdas mais crescidas! Eu gostei, tal como gostei há uns anos do "Up", mas eu tenho 34 anos, verdade? Os desenhos em si são muito bonitos, o boneco de neve é o elo mais cómico ao longo da história e o preferido dos pequenos, mas a trama envolvente é assim, como dizer... um pouco mais pesada. Mas atenção, tem uma bela história de amor: curiosamente de amor de irmãos, ou neste caso concreto, irmãs. A filha crescida veio o caminho de regresso a casa a cantar ininterruptamente as canções do filme, que se farta de ouvir no canal Disney e ainda hoje ao pequeno-almoço falámos deste grande feito para os manos de 3 e 4 anos que foi ir ao cinema. Um pequeno nada que adoçou o nosso fim-de-semana!

Um comentário:

Sofia Enes disse...

Também fomos ver, com uma amiguinha, Todos adoraram: as mães, o ZM já com 7 a M com 5 e a N com 4. Foi unânime, mesmo para a M que nunca tem paciência para desenhos animados ;)