segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Haruki Murakami – definitivamente um nome a reter


Descobri-o meio por acaso, há precisamente um ano atrás, com o fabuloso “Crónica de um Pássaro de Crónica”. Agora, neste fim-de-semana de chuva, deliciei-me com “Em Busca do Carneiro Selvagem”. Estou a falar, pois, do japonês Haruki Murakami, definitivamente, um dos autores internacionais mais aplaudidos da actualidade e, sem dúvida, um dos meus autores preferidos. Não é exagero quando se diz que quando se começa, não se consegue parar de ler uma história de Murakami. É mesmo assim. Eu, por exemplo, neste sábado, li as cem primeiras páginas, assim, num par de horas, não seguidas que a minha mais-que-tudo não deixa, pois claro, mas sem qualquer esforço adicional! Mais uma vez, a realidade e o surreal confundem-se no trabalho de Murakami. A história até começa de maneira mais ou menos convencional: é nos apresentado uma personagem, normalmente um homem, com algum problema ou questão por resolver, mas depressa passamos para o campo do inacreditável. Tão inacreditável, que até as próprias personagens pensam que estão a sonhar. O efeito é devastador. São histórias dentro de histórias, cada vez mais empolgantes. O autor está a ser editado em Portugal pela Casa das Letras e ainda recentemente lançou um novo romance. Eu recomendo vivamente. Revitaliza-nos!

Um comentário:

...Lu... disse...

Complicado!!!!
Quando dse começa não há como parar!!!
Eu também comecei com Murakami há cerca de um ano atrás, também com a "Crónica do Pássaro de Corda" e, neste momento já li tudo o que há editado dele em português e já estou lançada para os ler em inglês!!!
Vou recomendar-te um dele que eu acho excelente, sobretudo por ser um trabalho jornalístico impar... e tenho a certeza que vais gostar... "Underground" editado pela Tinta da China... das poucas obras dele editadas por cá que não é ficção... embora seja, sem dúvida, sobredo já que ele tem uma mestria incrível para "contar histórias"!!!!