sexta-feira, 18 de junho de 2010

Foi desta

Eu, autora deste blogue me confesso: ainda não conhecia os croissants do “Careca”, da pastelaria do Restelo. Como já o disse, isto de viver a 50 quilómetros de Lisboa tem os seus senãos e se não vou ao Restelo durante a semana, não me faço ao caminho ao domingo, sobretudo para comer croissants. Mas a verdade é que já tinha ouvido falar tanto deles, que hoje dei corda aos sapatos e fui lá bater com os costados, que é como quem diz com a barriga no balcão e só saí de lá com o bendito croissant folhado na mão, acompanhado da também reputada meia-de-leite, cheia de espuma de leite. Um pequeno-almoço simplesmente delicioso. A pastelaria tem uma esplanada muito agradável, de lado tem umas mesas com bancos corridos que faz lembrar um parque de merendas, o que é óptimo para depositar por lá os miúdos que podem andar a brincar à vontade enquanto os paizinhos se deliciam com as iguarias. Parece que “O Careca” ficou conhecido pelos Palmiers, mas esses não provei. Fui sozinha, não queria sair de lá mal-disposta. Os croissants folhados são pequenos, na medida certa. À primeira dentada trouxe-me logo à memória os pequenos biscoitos Areias, aqueles feitos de manteiga. Isto porque a massa destes croissants é uma mistura entre a folhada e a de manteiga. Não tem recheio, porque não precisa, são húmidos pela quantidade enorme de manteiga e por cima têm açúcar fininho que acaba por se derreter. Estão sempre a sair fornadas e todos têm direito a um croissant quentinho acabado de sair do forno. Parece que já estou a ver o meu próximo Inverno. Lá dentro, digamos que não é o melhor sítio para estar, tem sempre tanta gente ao balcão e há tanto barulho que é difícil estar ali descansado a ler as notícias do dia. E se eu gosto de tomar o pequeno-almoço na companhia das letras. Mas num dia fresco, mas bom de estar na rua, já me estou a ver a enfardar croissants como se o mundo fosse acabar. Não sei se são os melhores croissants de Lisboa como muitos apregoam, mas que foi dos melhores que alguma vez já comi, ai isso foi.

2 comentários:

Sof Enes disse...

Os croissants do Careca são sem dúvida muito bons, já fui frequentadora assídua do dito café... Agora, como espaço... não é dos mais agradáveis, nem dentro nem fora.

m. disse...

Que engraçado! Acabou de me fazer recordar a minha infância. Eu vivo e trabalho em Espanha, na Amway, e como no nosso clipping mensal nos passaram o artigo anterior que escreveu vim dar uma olhada ao seu blog e acabei com àgua na boca e umas saudades loucas de casa e das tardes passadas entre o careca e o jardim do restelo. =) obrigada