sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Inverno, o maldito


Eu odeio o mau tempo. Quem é que não odeia? Eu odeio ter frio. Quem é que não odeia? Eu odeio ter que acender luzes às cinco da tarde. Quem não odeia? Mas pior que isto tudo é a inércia que o Inverno me trás. Os meus dias acabam no jantar. Sério. Sem qualquer exagero. Eu estou a jantar e já só consigo pensar em mudar o meu rabiosque para o sofá mais perto da lareira. Fico sempre com algum dos miúdos ao colo, normalmente a mais pequena e se ela falha à chamada, faço beiço. Porque eu só quero mesmo uma desculpa para ficar ali, enroscada a ela sem mexer mais nada senão os olhinhos e os olhinhos também mexem muito pouco, aliás, passados cinco minutos também não mexem. Há umas duas semanas que a minha vida é esta. Comer e ficar paralisada no sofá. Não vejo filmes, nem ponho séries em dia. Não devoro episódio das coisas da moda nem sei as notícias de última hora. Sento-me e fecho o dia. E depois, à meia noite ou à uma da manhã é ver-me distribuir a criançada toda pelas respectivas camas, é lavar loiças, e pôr máquinas a fazer, é um mau humor que até a mim me agonia. É tudo de mau. E lá vou para a cama a barafustar que ainda tenho que lavar os dentes e a água está fria como cubos de gelo. E depois, vou tão amarga que nem consigo adormecer e ligo a TV e fico ali de olhos abertos a mal dizer o inverno. Se eu não tivesse tanto para fazer. Se eu não tivesse tanto para pôr em dia, tanto para adiantar que é o mesmo que dizer, não deixar atrasar muito mais, senão ninguém se entende nesta casa. Se não fosse assim, nem me importava. Mas com tanto que tenho dentro da cabeça não posso mesmo dar-me ao luxo de não trabalhar em casa durante a noite. Não posso dar-me ao luxo de ter frio. É o que é. Será que deixar de jantar ajuda? Ou comer em pé? Ou atrasar o jantar só para as 23h?
E ainda não entramos oficialmente no Inverno... tempo chatinhooo.

Um comentário:

Mãe de 3 disse...

Ehehehehehe! Parece mesmo que estás a descrever-me, comigo acontece a mesma coisa.