quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

JUNO – um filme maravilhosamente feito para adultos


O cartaz pode enganar. Se calhar se não fosse a chamada de atenção para o facto de estar nomeado para os pesados Óscares de Melhor Filme, Melhor Actriz (Ellen Page), Melhor Realizador (Jason Reitman) e Melhor Argumento Original, muito provavelmente pensaríamos que se tratava de uma comédia para adolescentes. Mas não. É realmente feito por adolescentes, mas é uma história de gente crescida e para gente crescida que como nós está sempre a crescer até ao último dia! É cheio de ritmo e os diálogos são simplesmente espectaculares, de um humor tão bom, tão saudável. Parece tudo tão espontâneo, tão real. Não é pretensão fazer rir, mas está muito longe de nos querer fazer chorar. É apenas a vida tal como ela é, cheia de surpresas, reviravoltas. Reduzindo ao mínimo dos mínimos, o filme fala da gravidez na adolescência. A chegada de uma vida indesejada, mas nem por isso menosprezada. A mãe definitivamente que não quer o bebé. Tem consciência disso, mas sabe que é uma vida e quer que ele seja o mais feliz que puder. À volta dessa busca pela felicidade e sobrevivência de um ser que ainda não nasceu conhecemos outras vidas em busca de sentido. A história é óptima. O final surpreendentemente bom. Recomendo vivamente. A estreia em Portugal está agendada para dia 21 deste mês, mesmo em cima da cerimónia dos Óscares, marcada para dia 24. Mas, por favor, seja qual for o veredicto do júri das estatuetas douradas, não deixem de ver o filme. Eu gostei.

2 comentários:

Pedro Ivo disse...

Vi o trailler e também fiquei com vontade de ver. Mas acho que não gasta cinema. Deve ser um bom filme para ver no sofá de casa, numa tarde de sábado.

vida cor de rosa disse...

Acho que tudo depende do equipamento de cada um, porque a Banda Sonora do filme é tão boa que merece mesmo a pena ver no cinema.